top of page
  • paulo4508

Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo apresenta Agenda Legislativa e empossa nova diretoria


A Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo deu posse à nova diretoria – tendo à frente o deputado Arnaldo Jardim - e apresentou a Agenda Legislativa com 37 projetos para melhorar o ambiente de negócios do país. O evento, realizado na noite do dia 4 de abril, contou com a participação do vice-presidente e ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Geraldo Alckmin, além de parlamentares, empresários, representantes da sociedade civil organizada e jornalistas.


Foi uma noite concorrida, na qual a Frente apresentou os projetos prioritários para o colegiado – composto por 187 deputados e 20 senadores – para que o país aumente a competitividade e crie mecanismos para combater o Custo Brasil, estimado atualmente em R$ 1,5 trilhão. O Custo Brasil representa o quanto as empresas têm de pagar a mais para fazer negócios e vender os seus produtos, um número que emperra o crescimento econômico e a inclusão social dos brasileiros.


A agenda permeia os 12 compromissos com um Brasil Competitivo lançado em julho do ano passado. Como eixos principais, temos o apoio à Reforma Tributária; o marco de garantias de crédito; a modernização do setor elétrico; a criação de um mercado de carbono; e a aprovação das debêntures de infraestrutura para melhorar gargalos importantes que impedem o crescimento do PIB, dentre outros pontos.


O ex-presidente da Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo, Alexis Fonteyne, destacou a importância de o Brasil se preocupar com a pauta da competitividade. “Competitividade é oportunidade. Oportunidade é investimento e investimento é geração de emprego. Não há motivos para não sermos competitivos”, ressaltou. O novo presidente, deputado Arnaldo Jardim, pediu uma salva de palmas aos parlamentares presentes, destacando o aspecto plural da Frente, algo que considera essencial para que os projetos avancem no Congresso. “Não somos gladiadores, somos construtores de propostas e de consensos”, destacou.


“O grau de representatividade de nós que nos conhecemos dos diferentes setores da economia que aqui estão, esse grau de interação entre Poder Executivo e Legislativo, são a razão de ser da Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo”, completou Arnaldo Jardim. O raciocínio foi endossado pelo presidente do Conselho Superior do Movimento Brasil Competitivo, Jorge Gerdau. “Ver um grupo tão representativo reunido para relançar uma Frente Parlamentar que luta pela melhoria das condições de competitividade de nosso país mostra como avançamos conscientizados sobre os problemas que impactam de forma profunda a geração de emprego e renda”, afirmou Jorge Gerdau.


Principal representante do Poder Executivo no lançamento, o vice-presidente Geraldo Alckmin afirmou estar alegre por estar ao lado de uma entidade da sociedade civil ( o MBC) “que tem mais de 20 anos pensando no futuro, pensando nas novas gerações, pensando em ajudar o nosso país”. Ele também destacou o trabalho da Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo. “(Feliz por) estar com uma Frente Parlamentar que quer que o país cresça e que dá as mãos para a gente poder avançar mais. Vocês todos, nós todos aqui, juntos, somos promotores de uma nova paz, fruto da justiça social e da oportunidade”, completou.


A Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo foi criada em junho de 2021 para ser o braço legislativo do setor produtivo nos debates em curso no Congresso Nacional. Tendo o Movimento Brasil Competitivo (MBC) como seu principal ponto de sustentação, a Frente apresentou, na legislatura passada, uma agenda com 49 projetos, dos quais 19 foram aprovados/implementados e 12 aprovados em pelo menos uma das Casas Legislativas.


Link para nova diretoria da Frente:


Link para a Agenda Legislativa:

Commenti


bottom of page