top of page
  • paulo4508

Entidades setoriais, empresários e Congresso assumem compromisso com Brasil mais competitivo


A Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo e o Movimento Brasil Competitivo (MBC) apresentaram na terça 12, no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, a Agenda: 12 pontos para um Brasil Competitivo.


O documento, que conta com o apoiamento de quase 50 entidades setoriais, será entregue aos presidenciáveis, aos candidatos aos governos estaduais e aos parlamentos federal e estaduais. Ele traz 12 propostas, com diagnósticos atuais, metas a serem atingidas e propostas para que os objetivos sejam alcançados. Um material robusto para combater o Custo Brasil e colocar o país na rota da competitividade.


Elaborada a partir da mandala do Custo Brasil e com foco na atuação da Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo, a proposta abrange tópicos nas áreas de crédito; tributação; educação; emprego; energia; infraestrutura; inovação; meio ambiente e sustentabilidade; relações internacionais; desburocratização, transformação digital e simplificação regulatória.


A apresentação contou com representantes do setor produtivo, entidades, associações, parlamentares e jornalistas. “Há exatamente um ano, A Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo assumiu o desafio de discutir o Custo Brasil e a Competitividade. A gente sabia que não dava mais para condenar o país como um todo, e o setor produtivo em particular, a um custo anual de R$ 1,5 trilhão, mais de 20% do PIB Nacional”, declarou o presidente da Frente, deputado Alexis Fonteyne (Novo-SP).


“Sei que essa certeza também está presente no espírito irrequieto de vocês que estão na plateia. Por isso esse dia de hoje é tão importante”, completou Alexis. “Queremos contribuir com o debate nacional, mostrar para a população que o Brasil tem jeito”, prosseguiu.


Presidente do Conselho Superior do Movimento Brasil Competitivo, Jorge Gerdau destacou a importância da união de esforços nesse momento. “Eu, com minha experiência, vejo que, só com a conjugação de esforços de todos os setores, nós vamos conseguir superar essa realidade (adversa)”, defendeu. O empresário lembrou que o principal impacto do Custo Brasil elevado está na geração de empregos. “Nós precisamos gerar mais empregos. O Custo Tributário nos tira da agenda da competitividade. O Brasil exporta muito, somos competitivos nesse ponto. Mas os problemas intramuros são dez vezes piores que os problemas extramuros”, criticou.


CEO da Toyota no Brasil e integrante do Conselho Empresarial do Programa de Redução do Custo Brasil do MBC, Raphael Chang citou a responsabilidade do setor empresarial em transformar o Brasil em um país melhor. “Cada vez mais, o mundo está globalizado. E o Brasil está inserido nesse mundo global. O mercado brasileiro é gigantesco, sabemos disso. Mas temos a oportunidade de conquistar os mercados que estão fora do Brasil”.


Ele defendeu a importância de uma educação mais qualificada e a previsibilidade para garantir a atração dos investimentos. “O empresariado deve ter esse compromisso para fazer um Brasil mais competitivo, mas, sobretudo, para trazer investimentos, gerar emprego, gerar renda e pagar nossos impostos. Porque isso vai fazer um Brasil melhor para os brasileiros”, completou.


Vice-líder do governo, o deputado Evair de Melo (PP-ES) citou o Marco do Saneamento como um dos momentos em que o Parlamento conseguiu ouvir o setor produtivo para a aprovação de uma matéria que beneficia a sociedade. “Foi construída uma agenda para que o setor privado não trabalhe aqui dentro. O setor privado precisa ser mais atuante junto ao Congresso”, exaltou. “E essa agenda da Frente é perfeita para isso”.


O senador Girão (Pros-CE) afirmou ser um milagre o que “esse país consegue fazer diante de tantos entraves”. Girão disse que se sente triste, mas, ao mesmo tempo, esperançoso com o evento de lançamento das 12 medidas. “Somos um país que é fantástico, que tem condições de estar no protagonismo do mundo. Empresários criativos, povo trabalhador, respeitoso. A gente precisa fazer exatamente esse trabalho que está sendo feito aqui, a várias mãos”, afirmou.


Confira o documento com os 12 compromissos para um Brasil Competitivo: https://www.fppelobrasilcompetitivo.com.br/_files/ugd/045ea1_5d05c4373e4c4c20b801c6a0b595a365.pdf



Comments


bottom of page